UOL Estilo UOL Estilo
20/06/2009 - 19h48

Viviane Orth, modelo-DJ

A top Viviane Orth fará sua estreia como DJ hoje à noite na festa Batom, organizada pela modelo Geanine Marques, a stylist Vanessa Monteiro e a fotógrafa Cláudia Guimarães, no Clube Gloria, em São Paulo.

 

Fernanda Schimidt/UOL

 

"É a minha primeira vez. Estou uma pilha de nervos. Todos os meus amigos vão lá me ver", contou a modelo. O set será apresentado ao lado do DJ Roque Castro e promete hip hop e Madonna.

 

"Estou deixando mais o Roque encarregado disso, porque estou na correria aqui. Vou ter o último desfile da Animale e ainda tenho que ir me arrumar", disse ela, que promete uma superprodução para a noite, com vestido de Rober Dognani de sua última coleção para o verão 2009/10, desfilado na Casa de Criadores, feito em tecido tecnológico que reflete flashes.

 

"Estamos pensando em tocar Beyoncé, Black Eyed Peas, coisas comerciais, masbem gostosas. Gosto muito de balada hip hop, prefiro às eletrônicas", falou Viviane.

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 19h48


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Chantal Thomass: a estilista que trouxe a moda para a lingerie

Antes dela, a lingerie era uma peça íntima que não deveria ser mostrada; depois dela, soutiens e anágoas podem ser vislumbrados sob a roupa. Antes dela as peças eram cor da pele e branco; depois dela, matizes sexies de rosa combinados com o preto invadem os closets das boas moças e nos anos 80, finalmente ganham espaço como peças principais, popularizadas por Madonna.

 

Chantal Thomass mostra seu livro "Histoire de la lingerie", recém-lançado na Bienal.

 

Chantal Thomass, a principal responsável pela “invenção” da lingerie contemporânea, sem medo de ser sexy e mesmo atrevida, já teve uma marca hypadíssima, nos anos 70 e 80, mas abandonou esse barco para se especializar no segmento da moda íntima. Para o inverno 2010 europeu, sua coleção terá uma influência do guarda roupa masculino, mas ainda assim será romântica.

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 18h04


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Negros na passarela: Faraoni Fontes

 

Idade: 23 anos

Tempo de carreira: 4 anos

Origem: Vitória (ES)

Vê dificuldade para modelos negros na moda?: “Tem, claro. Estou de saco cheio disso. Acho que as pessoas nunca vão aceitar. As campanhas têm um modelo negro e dez brancos. Já perdi uma campanha da Bunny's há uns 3 anos para o Jonathan Haagensen, porque só ia ter um negro Antes, eu levava como profissão, agora é como bico”

Viu maior busca agora com a polêmica das cotas no SPFW?: “Não, não tem nada a ver. Não mudou nada, são os mesmo que estão desfilando. Acho uma porcaria isso de cotas, aumenta o preconceito. Você sente que está desfilando obrigado, isso é algo que vai da liberdade de expressão do estilista”

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 18h00


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Decoração no bar

 

Detalhe fofo da filial do bar Favela Chic de Paris, que nesta edição ocupa o espaço da Nova Schin no pavilhão da Bienal.

 

 

O capricho dos detalhes aparece ainda no aparador de madeira cheio de referências com jeito de Brasil. O espaço, que fica próximo a uma das salas de desfile, é uma das boas paradas estratégicas para um momento de desfrute em meio à correria fashion. Além das cervejas, por ali também é possível provar as comidinhas do bistrô Alez Alez, situado originalmente na Vila Madelena

 

:: Escrito por Chris Campos às 17h13


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Modelos customizados

 

 

Quem visitar o louge da Anhembi Morumbi vai se supreender. Capas de cadeiras criadas pelos alunos do curso de Negócios da Moda acomodam a platéia das atividades realizadas no local, que vão de palestras a exibições de curta-metragens. Até o final da semana de moda serão 150 capinhas exibidas, cada uma remetendo a um tema ligado à proposta deste trabalho: "Paixão pelo conhecimento". Prestando atenção aos detalhes, dá para reconhecer uma torre Eiffel bordada, a roupa do Pequeno Príncipe, o vestido de tule de uma bailarina, livros de autores franceses estampados no tecido e tambem referências à música francesa. Só para lembrar: os eventos do lounge são abertos a todos os visitantes da SPFW que estiverem circulando pela Bienal.

:: Escrito por Chris Campos às 16h59


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Acessório de Pokémon para Gloria Coelho

A estilista Gloria Coelho definiu a mulher de sua coleção Verão 2009/10 como a "menina Pokémon", em entrevista feita antes de seu desfile no Shopping Iguatemi, dentro da programação do São Paulo Fashion Week.

 

"A menina Pokémon é muito legal. Ela tem o pé estranho, é outra beleza", disse a estilista na manhã deste sábado (20), quarto dia do evento. Para levar esta personagem de sua próxima estação à passarela, Gloria colocou as modelos sobre sapatos com sola feita de bolas de resina e salto de madeira  revestida por couro de diferentes cores, criados pela Dilly. Durante a apresentação, cada peça ganhava uma capa em tecido que lembrava neoprene e acompanhava a cartela de cores do look desfilado.

 

Fernanda Schimidt/UOL

 

 

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 15h59


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Achados

As lojinhas dessa edição do SPFW estão cheias de tentações, infelizmente na grande maioria muito caras. Mas como viver é sonhar, trouxemos nossos sonhos de consumo.

 

 

Lancheiras de lata, delícia, para usar como bolsinha. Na Plastik por R$240,00. O bom é que dá até pra levar lanchinho. 

 

 

Dvd Cult total!! Jaspion para colecionadores. R$99,90, na Livraria Cultura.

 

 

O livro da papisa da lingerie, mito da moda, Chantal Thomass. Está por R$ 74,89.

 

 

Lançado no Brasil pela Cosacnaify, com aula magma e tudo o livro Histórias da Moda de Didier Grumbach (R$99,00) conta as vivências de DDD, que testemunhou  a construção da moda contemporânea na França.

 

 

Considerado “o fotógrafo” de Paris, Brassai retrata a cidade luz, como a cidade do amor. R$64,90.

 

 

Um dos maiores criadores de moda da história, Dior vislumbrou a força das marcas lá atrás, na década de 50. Este livro sai por R$395,20.

 

 

Essa edição do Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde (R$185,00) é o anti dândi, vem numa caixinha de papel Kraft.

 

 

Dez entre dez fashionistas amam Nina Simone. Em edição vintage (R$17,90),ainda por cima, fica ótimo!

 

 

Na onda do filme "Ninguém Sabe o Duro que Dei" o cd do Simonal (R$21,90), que é o máximo!

 

 

No esquenta do show da Cat Power, uma coletânea, pra quem quiser se preparar. R$69,90.

 

 

Um grande pianista que sucumbiu a seu próprio gênio. O CD de Glen Gould está custando R$69,90.

 

 

Back to Black ou de volta às bolachas negras. Vinil da Amy Winehouse, por R$89,90.

 

 

A musa de todas as musas, Audrey de Givenchi e de todos nós. O livro sai por R$138,36.

 

 

Caderninhos e caderninhos. Quem não ama caderninhos? Eles estão na faixa de R$24,00 a R$36,00.

 

 

Cartões para presentes finos ou pessoas queridas. O Hiro Shire custa R$40,15 e o Yoshitomo Nara, R$27,56.

 

 

Vasos de borracha com cartela de cores fashion. O grande sai por R$189,00 e o pequeno, R$129,00, todos da Scandinavia Designs.

 

 

Também da lojinha da Scandinavia, apoio para panelas adoráveis e práticos para guardar. R$119,00 cada.

 

 

Bonequinhos de vodu, a R$15,00 cada. Para casos de necessidade. A venda na Plastik.

 

 

All we need is Love. Miniaturas da escultura de Robert Indiana, custa R$486,46, na Colette.

 

 

Velas do cachorro mais simpático do mundo, o conjunto com três custa R$159,00, também na Colette.

 

 

Para religiosos calientes. Este jogo de jantar da Vertices Casa, custa R$300,00.

 

 

Arte acessível para todos. Na Vertices Casa, a serigrafia sobre algodão sai por R$130,00.

 

 

Almofada “De Lux”. A venda na Loja do Bispo, por R$425,00.

 

 

E para quem gastar além de 200 reais a bonequinha é de graça!

 

Onde encontrar fora do SFPW:

 

Livraria Cultura
Conjunto Nacional
11 3170 4033

 

SCANDINAVIA DESIGNS
R. Barão de Capanema, 559
www.scandinavia-designs.com.br
11 3081 5158

 

PLASTIK
R. Dr. Melo Alves, 459
www.plastiksp.com.br
11 3081 2056

 

COLETTE
Somente no SPFW

 

VERTICES CASA
www.verticescasa.com.br
Loja virtual.

 

LOJA DO BISPO
R. Dr. Melo Alves, 278
www.lojadobispo.com.br
11 3064 8673

 

 

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 14h35


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 
19/06/2009 - 21h33

Ellus desfila motoqueiros de branco no SPFW

Após uma coleção de inverno focada no preto, a Ellus investiu no branco para criar seu verão 2009/10 desfilado na noite desta sexta-feira (19), terceiro dia de São Paulo Fashion.

 

 

Inspirada por motoqueiros “easy rider”, a marca mostrou foco no jeans branco, em calças e jaquetas tanto masculinas quanto femininas, com predomínio da silhueta mais seca, bem ajustada ao corpo. A cintura apareceu mais baixa, com apenas algumas calças femininas altas, como a desfilada por Luana Teifke ou a branca drapeada, ambas afuniladas e soltas no quadril.

 

Além do branco, o cinza foi destaque da cartela de cores da Ellus para o verão 2009/10, com breves incursões pelo preto e o coral, como no microshort desfilado por Daiane Conterato com colete.

 

O look das estradas surgiu mais forte em detalhes como ilhoses, zíperes e as luvas, que completavam o styling de algumas produções.

 

O preto foi utilizado passageiramente, especialmente em couro craquelado, como o macacão feminino e o colete desfilado por Cintia Dicker, peças que lembravam a última temporada desfilada pela grife.

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 21h33


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Fabia Bercsek convoca Elvis em desfile "trash de lux"

Mais uma vez Fábia Bercsek impõe sua identidade sweet rock’n roll à moda. Para homenagear a dança, usada como tema de sua coleção, convocou Elvis, o branco mais suingado da história do rock. Seja na trilha seja no estilo “velho oeste” abordado em seus modelos, a estilista apresenta sua "hard couture" com o charme e a autoria que lhe são próprios.

 



Abrindo o desfile com uma série de longos, vestidos cobertos de babados, em malha com estampa tye dye, túnicas fluidas com desenhos multicor, usadas com saião sereia de malha ou vestido de tricô, entremeado por longas franjas de lã macia, Fabia introduz a novidade da moda festa à suas coleções, com tecidos nobres como organza, musseline ou tafetá.

Os metais são brutos e dourados e estão presentes nas botas – desde já um must have – e na maioria das peças, seja como taxas ou como medalhas, criando um cruzamento entre o rock’n roll de origem e o “rock Las Vegas”, ainda citando Presley.

Fabia costuma misturar uma estética pretensamente chique a um pop escancarado, o que, nessa coleção, nos faz pensar numa imagem do velho oeste visto através do filtro camp da sessão da tarde. A cartela de cores calcada no rosa, no coral e no preto com dourado também enfatizam essa forma de pensar.

As referências ao velho oeste não param aí. O couro com estampa de crocodilo, o chapéu côco e os xales de crochê, que lembram os “calicots dress” dos filmes de caubói, completam o estilo da marca que, com sua leitura particular do passado, expressa o que a moda tem de mais caro: a atualidade.

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 21h18


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

La vie en rouge

Esse é o tema do lounge ultravermelho da TAM. Veludo, cristais e pinceladas de dourado incrementam a decoração inspirada nos palácios franceses. Além de conferir o visual quente, os visitantes também podem provar quitutes made in France: croque monsier, macarrons e tartelettes entre eles. E também assistir aos showzinhos que rolam diariamente por ali, que vão de apresentações de canto lírico a coreografias de can-can.

:: Escrito por Chris Campos às 19h01


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Lambe-lambe

A parede da Casa SPFW é criação da Trypitique, que apostou no lambe-lambe com estampas que mesclam ícones franceses e brasileiros para decorar o ambiente.

:: Escrito por Chris Campos às 18h45


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Festa de aniversário

 

A Melissa completa 30 anos este ano e, por conta disso, o lounge da marca está em clima de festa. A ambientação criada por Marcelo Rosenbaum é cheia de cubos - em nichos nas paredes e nos pufes roxos para os convidados. Qualquer semelhança com o cubo mágico, um dos brinquedos de maior sucesso nos anos 80, não deve ser mera coincidência. Afinal de contas foi nessa década que as sandálias de plástico estrearam no mercado.

 

:: Escrito por Chris Campos às 18h38


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Comida de bistrô

O Paris 6 montou uma simpática filial bem pertinho da rampa de acesso da Bienal. No bistrô, um resumo do melhor servido na casa e clima parisiense no ar. Para fashionista nenhum reclamar da comida. O bistrô funciona das 12h às 22h até o final da temporada de moda.

 

 

:: Escrito por Chris Campos às 18h34


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Negros na passarela: Jaine Garcia

 

Idade: 16 anos

Tempo de carreira: 4 meses

Origem: Barretos (SP)

Vê dificuldade para modelos negros na moda?: “Acho que as pessoas negras não se importam muito com a moda, acham que só tem chances no mercado para as pessoas brancas. Mas ainda não tive dificuldades”

Viu maior busca agora com a polêmica das cotas no SPFW?: “Aumentou, sim. Tive mais trabalho, principalmente em São Paulo, não muito no Rio”

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 16h27


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Passion Paris: a moda francesa universal

Uma das iniciativas importantes do ano da França no Brasil é a realização de intercâmbios entre personagens da moda dos dois países. Mas o que a exposição “Passion Paris: a moda francesa universal” evidencia é que a França é um grande centro que agrega criadores não só franceses como de diversas nacionalidades. A exposição reúne, no térreo do Pavilhão da Bienal, criações de nove estilistas contemporâneos, que participam do Calendário de Alta Costura da França.

Com curadoria da Federação Francesa da Costura e do Prêt-à-Porter dos Costureiros e dos Criadores de Moda, que é quem comanda as mais importantes decisões da moda no país, essa mostra apresenta trabalhos de apenas dois franceses, Alexis Mabille e Anne-Valérie Hash. Os outros têm nacionalidades diversas. Commuun veio do Japão, Adam Jones é inglês; Felipe Oliveira Baptista é de Portugal; Lutz, da Alemanha; Sharon Wauchob é irlandesae, Estrella Archs, espanhola; além do brasileiro Gustavo Lins.

Exceto pelo brasileiro, todos são formados em conceituadas faculdades de moda pelo mundo e adquiriram experiência trabalhando com estilistas que são hoje referência. Ainda como atividade de intercâmbio grupo visitou as faculdades brasileiras no berço dos novos talentos do Brasil.

Os looks da exposição refletem essa diversidade de estilo e personalidade de cada um desses criadores. Adam Jones, que trabalhou com Kenzo e Galliano, apresentou looks românticos com babados e plumas. Felipe Oliveira Baptista trouxe modelos ajustados no corpo com aplicações de penas e leggings estampadas. A delicadeza foi trazida pela Commuun e Sharon Wauchob, nos tecidos transparentes de caimentos fluidos. A estética de Gustavo Lins e Anne-Valérie Hash é moderna, com assimetrias e modelagens arrojadas. Uma constante no trabalho desses.

 

 

Felipe Oliveira Baptista que estudou na Kingston Universty de Londres e trabalhou na Max Mara, acrescentou aos looks capacetes de couro em estilo aviador.

Adam Jones, fez a Universidade de Brighton e trabalhou com Kenzo e John Galliano.

 

Alexis Mabille se formou na Chambre Syndicale de La couture Parisiene e trabalhou com Emanuel Ungaro, Nina Ricci e Dior.

  

 Anne Valérie Hash estudou na Ecole de La Chambre Syndical de La Couture Parisienne e ganhou o prêmio ANDAM.

  

 

 Commuun da dupla Iku Furudate, Bunka Fashion College e Saint Martins School e  Kaito Hori que estudou no Fashion Institute of Technology de NY e Arben Academy of Arts, são experts no tricô.

 

 Sharon Wauchob, Saint Martins School, trabalhou na Louis Vuitton.

 

 Estrella Archs fez a Saint Martins School e trabalhou com Hussein Chalayan, Nina Ricci, Cacharel, Emilio Pucci e Prada.

  

 Gustavo Lins tem formação em arquitetura e entende o “vestuário como um espaço que protege o corpo” .

 

 Lutz, da Saint Martins School tem um estilo sedutor e utililiza técnicas inovadoras.

 

 

 

* Colaboração de Julia Guglielmetti

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 14h05


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 
18/06/2009 - 22h10

Huis Clos explode em volumes franzidos

A coleção da Huis Clos para o verão 2009/10 apresentou-se bastante diversa das que a gente está acostumada a ver. Com uma primeira entrada em cetim azul bem vivo, e formas extravagantes, a marca substituiu seu estilo, outrora marcado por um requinte contido, por uma explosão de volumes construídos a partir de franzidos e amarrações.

 

 

A inspiração no esporte evidencia não apenas um desejo de renovação da marca, como também uma inclinação às referências mais pop. A utilização dos metais, presentes nas correntes, nos ilhoses e zíperes também evocam um repertório aprendido na moda de rua. Isso é interessante pois demonstra uma liberdade de se experimentar coisas novas. Os vestidos curtinhos são uma graça e as mangas bufantes, às vezes excessivas.

:: Escrito por Mariana Rocha às 22h10


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Para matar a saudade: Carol Pantoliano

Um ano após deixar o mundo da moda, em momento de grande projeção nacional e internacional, a modelo Carol Pantoliano retornou às passarelas para uma participação especial no desfile da Forum Tufi Duek, nesta quinta-feira (18), segundo dia de São Paulo Fashion Week.

 

  • Fernanda Schimidt/UOL

    Carol Pantoliano posa ao lado da mãe, Angélica, após o desfile da Forum no SPFW


 

“Ainda não é uma volta definitiva. Recebi um convite da marca e resolvi aceitar, aproveitar para rever os amigos”, disse Carol, em entrevista após a apresentação da marca para o Verão 2009/10. A modelo de 19 anos havia largado as passarelas – do Rio de Janeiro, São Paulo, Londres, Nova York, Milão e Paris – em abril do ano passado para se dedicar aos estudos e à prática esportiva. “A carreira é muito corrida, você tem que abdicar de muitas coisas, da família, dos esportes. Comecei a sentir falta disso”, contou ela.

 

Neste meio tempo em que esteve fora do circuito fashion, Carol voltou para o colégio – ela cursa o 3º ano do Ensino Médio em uma escola no Tatuapé, zona leste paulistana –, fez planos de estudar Medicina e Educação Física e foi campeã brasileira de karatê. “Voltei para a minha rotina normal”, disse ela, que trocou a vida sozinha em Nova York pela casa dos pais em São Paulo.

 

“Achei bom [ela ter tomado esta decisão]. É importante estudar e estar perto da família. A readaptação no começo foi um pouco difícil, mas ela está indo superbem na escola. Este é o caminho”, falou a mãe Angélica Pantoliano, que pela primeira vez veio ao São Paulo Fashion, mas perdeu a entrada de Carol na passarela, que foi a sexta modelo na apresentação da Forum. “Mãe, não acredito que você não viu!”, reclamou a filha ainda maquiada, contando que havia desfilado com uma blusa de paetês. “Era azul?”, perguntou Angélica. “Não, mãe. Preta!”. “Sei. Com uma calça preta...?”. “Não! Calça bege!”, disse Carol, escondendo-se como criança atrás do braço da mãe.

 

Além dos planos universitários, Carol tem vontade de retornar à profissão. “Quero ver se consigo conciliar a faculdade com a vida de modelo. Mas não sei ainda como vai ser, nem passei no vestibular ainda”, contou ela, que pretende enveredar para a área de medicina esportiva. “Acho que ela pode até vir a fazer algumas campanhas, mas não largar tudo e começar de novo, outra vez”, acredita a mãe.

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 22h08


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Pérolas em maxijoias na Iódice

Para completar os looks de sua coleção Verão 2009/10 inspirada nas pérolas, o estilista Waldemar Iódice chamou a designer de joias Francesca Romana Diana.

 

"Há dois meses, o Waldemar me procurou e falou que queria acessórios elegantes, modernos, europeus", disse Francesca do backstage antes do desfile realizado no Shopping Iguatemi.

 

A designer criou, então, maxicolares e pulseira em pérolas que ganharam flores de metal banhadas por prata e revestidas com pó de pedras.

 

A peça abaixo, por exemplo, foi criada com pérolas em 13 tons diferentes.

 

Fernanda Schimidr/UOL

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 15h25


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Iódice faz verão sexy e elegante

A Iódice fez um belo desfile no seu Verão 2009/10. Com formas aparentemente simples, despojadas, e tecidos leves e escorregadios, a marca realizou uma apresentação elegante, baseada no estilo clássico, que influenciou até os drapeados que lembraram os gregos. Aliás, os drapeados de Waldemar Iódice, diretor criativo da marca, foram o ponto forte do desfile. Caimentos impecáveis, modelagens criativas e comprimentos bem proporcionais desviaram muitas vezes a atenção de pontos fortes do corpo, normalmente ressaltados, para os joelhos e as pernas.

 

 

Uma sensualidade delicada, calcada nas texturas macias dos materiais utilizados, que deslizavam e se movimentavam sobre o corpo, contrastaram com os colares brutos e exagerados, num contraponto bem resolvido. A cartela de cores sucinta apresentou o nude como cor principal, pontuado pelo preto e acentuado pelo vermelho alaranjado. As transparências, ponto forte da estação, também estiveram presentes em malhas fininhas. Sexy. No ponto.

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 15h12


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Negros na passarela: Gracie Carvalho

Em meio à polêmica das cotas, o UOL Estilo entrevista modelos negros que desfilam nesta edição do São Paulo Fashion Week.

 

 

Idade: 18 anos
Tempo de carreira: 2 anos
Origem: Campinas (SP)
Vê dificuldade para modelos negros na moda?: "Não sei se é dificuldade. Acho que depende do perfil, do que buscam a cada temporada. No verão, é mais movimentado para a gente, porque tem mais biquíni, é mais brasileiro"
Fora do país, sente que o trabalho é mais requisitado?: "Não vejo diferença"
Viu maior busca agora com a polêmica das cotas no SPFW?: "Não. Sempre trabalhei muito bem, desde que cheguei aqui"

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 11h59


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Ulalá!

 

Sotaque francês na loja da SPFW: Colette para modetes fãs da multimarcas mais festejada do planeta!

:: Escrito por Chris Campos às 02h36


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Momento de iluminação

 

Os simpáticos lustres são da Estúdio Risco e estão entre as tentações da Pop Up Store da SPFW.

:: Escrito por Chris Campos às 02h33


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Moda e cultura

 

 

Livros e moda: combinação promissora na Pop Up Store montada na Bienal. A Livraria Cultura levou uma seleção focada em livros de arte, de moda e de gastronomia. Já na Loja do Bispo, Xico Sá e Paulo Cesar Peréio são destaques. As duas lojas marcam presença pela segunda vez consecutiva na semana de moda.

:: Escrito por Chris Campos às 02h15


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Perfume de mulher

 

Perto das cinco da tarde do primeiro dia de SPFW a porta do lounge da Natura parecia entrada de desfile. Uma fila homérica, composta integralmente por consultoras da marca, chamava atenção de quem passava pelos corredores da Bienal. Do lado de dentro, o ambiente criado pelo cenógrafo Gringo Cardia inspirado nos perfumes franceses e também nas linhas da Art Nouveau. A farra das mulheres que passam por lá, porém, concentra-se nas "penteadeiras" em que quatro novas fragrâncias da linha de Águas de Natura são selecionadas de acordo com a personalidade da "freguesa".

:: Escrito por Chris Campos às 01h58


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Arte em progresso

 

O mural junto à rampa de acesso ao prédio da Bienal começou a ser pintado no primeiro dia do evento. Vamos ver como a obra ficará até o fim desta temporada de moda...

:: Escrito por Chris Campos às 01h32


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Arte, decoração e bom humor

 

 

São esses os três ingredientes que fazem a graça da Vértices Casa, que está em dupla estréia nesta SPFW: na Pop Up Store e na web. A loja que mescla peças exclusivas de artistas convidados e objetos decorativos divertidos inicia os trabalhos da loja virtual no próximo dia 30. Mas quem estiver pela Bienal durante a semana de moda pode conferir (e levar para casa) em primeira mão as novidades garimpadas por Mozart Fernandes e Mônica Rodrigues.

:: Escrito por Chris Campos às 00h50


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Flores da moda

 

 

A Pop Store da SPFW estreou na edição passada. Nesta, ela triplicou de tamanho. Os visitantes encontram por ali mil e uma tentações para enfeitar a casa. Neste post, Branca de Neve e os sete anões em versão dourada e o arranjo de flores combinado com plumas. Invencionices fashion da florista Helena Lunardelli.

:: Escrito por Chris Campos às 00h33


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Escultura de comida

 

 

A escultura de massinha de pão em formato de Torre Eiffel enfeita a cafeteria da SPFW, que nesta edição mudou de lugar. Agora os visitantes são convidados a subir uma escadaria logo à entrada da Bienal para beliscar um pão de queijo com café, ou provar um docinho, entre um desfile e outro.

:: Escrito por Chris Campos às 00h23


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Cenografia Fashion

 

 

A Bienal está com ares de cabaré francês. O tema desta edição é o ano da França no Brasil e, por conta disso, a principal atração da cenografia é um imenso lustre iluminando a passarela por onde circulam os visitantes. Espelhos e cortinas de veludo em tons de vermelho no primeiro andar e de roxo no segundo complementam o visual francesinho criado pelos cenógrafos Daniela Thomas e Felipe Tassara - que mudaram tudo de lugar para esta SPFW. Como arremate festivo, "tatoos" românticas enfeitam os vitrais da entrada do pavilhão e também as colunas.

:: Escrito por Chris Campos às 00h11


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 
17/06/2009 - 23h12

Gisele, Jesus Luz e Rodrigo Hilbert fecham 1º dia de SPFW

O trio célebre Gisele Bündchen, Rodrigo Hilbert e Jesus Luz encerrou a programação desta quarta-feira (17), primeiro dia de São Paulo Fashion Week, com o desfile da Colcci para o verão 2009/10.

 

 

Com coleção inspirada em diários para o verão – “aqueles de papel mesmo, como moleskine”, segundo a estilista Jéssica Lengyel –, a Colcci mostrou coleção baseada em tecidos leves em malha, com aspecto de já usados, gastos pelo tempo. A silhueta era mais solta, com algumas calças mais secas, sempre com a barra dobrada.

 

O cru predominou na cartela de cores, em calças jeans, camisetas, casacos, regatas e peças artesanais com tramas abertas, e foi pontuado por cores fortes (amarelo, pink e laranja, todos flúo) e metalizadas (cobre e dourado).

 

As vedetes da noite, no entanto, estavam recheando as peças. Gisele, como de costume, fez três entradas, com direito a “joinha” para a plateia ao deixar a passarela. Suposto affair de Madonna – meticulosamente, a música “Hung Up”, da cantora, estava na trilha-bootleg do desfile –, Jesus Luz apareceu duas vezes, em sua estreia em solo brasileiro. Mas foi o ator Rodrigo Hilbert o campeão de gritos e assobios por parte dos espectadores.

 

Ao fim do desfile, convidadas deixavam seus lugares procurando segurar o maior número possível de almofadas-brinde, que marcavam cada um dos lugares na plateia.

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 23h12


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Homens em movimento na V.Rom

 

 

Como diz Marie Ruckie, diretora do Studio Berçot, uma das mais importantes escolas de moda do mundo e responsável por implantar os métodos de criação aqui no Brasil, a moda é um métier complexo. Não basta sonhar. Também não basta ser pragmático e objetivo. É preciso intuição e ação. No caso da V.Rom,  a marca tem conseguido um bom equilíbrio entre o novo e o comercial. O Verão 2009/10 está coeso e fresco.

 

O competente estilista Igor De Barros imprime em suas coleções a modernidade do novo homem: viril e sensível a um só tempo. Com a utilização de cores ora doces e femininas, ora densas e sujas, formas desconstruídas e fragmentadas, a marca constrói imagens fortes de moda. Os tecidos bem trabalhados deram um ar meio roots à coleção. Como peça importante tivemos os casacos compridos, usados com bermudas.

 

Os rapazes da V.Rom estão sempre em movimento. Parece que os lugares por onde eles passam impregnam-se nas roupas que estão usando, criando colagens divertidas e misturas pouco prováveis. Bonito isso.

 

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 22h55


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Priscilla Darolt suaviza formas e fica mais acessível

Apoiado na alfaiataria, esse foi o desfile mais chique de Priscilla Darolt. Mas o chique de Priscilla é calcado no contemporâneo. Trabalhando de maneira complexa as formas, a cada coleção equilibra ainda mais sua pesquisa de modelagem.

 

 

Quando usa tecidos mais leves, mais molinhos como a seda, o algodão e o nylon fininho, torna sua coleção mais palatável e mais comercial para os não iniciados. As estampas florais também aproximam seu trabalho do público, acrescentando feminilidade e romantismo a um trabalho intelectual arrojado.

 

A cartela de cores baseada em rosa, cinza e lilás é bastante sutil e emprestou seriedade para seu Verão 2009/10. Ainda: os sapatos altos de cores doces são puro desejo e a trilha de Hugo Frasa costuma ser sempre uma das mais bacanas do SPFW.

 

:: Escrito por Mariana Rocha às 21h59


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Jesus Luz chega calado à Bienal

O modelo Jesus Luz chegou à Bienal por volta das 19h30, duas horas antes do desfile da Colcci, em que fará participação exclusiva ao lado da übertop Gisele Bündchen.

 

Saindo de um carro preto, com vidros “filmados”, e acompanhado por duas pessoas, o modelo caminhou de cabeça baixa até o camarim da grife no primeiro andar do prédio no Parque do Ibirapuera. De cabeça baixa, Jesus aproveitou-se do chapéu para esconder o rosto dos flashes e não responder perguntas.

 

Segundo assessora de imprensa da agência do modelo, Jesus não falaria com a imprensa, porque tem se sentido sacaneado pela mídia.

 

Desde dezembro de 2008, quando participou de um ensaio fotográfico com a cantora Madonna para a revista “W”, o modelo virou figura carimbada dos principais tablóides pelo mundo por seu suposto “affair” com a diva pop.

 

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 20h57


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Vincent Cassel visita a Bienal

De óculos escuros e após almoço no MAM, o ator francês Vincent Cassel deixava o prédio da Bienal na tarde desta quarta-feira (17), após o desfile da Osklen, que abriu a programação desta edição do São Paulo Fashion Week.

 

Fernanda Schimidt/UOL

 

O galã, e marido de Monica Belucci desde 1999, vestia calça jeans Levi’s, camiseta pólo listrada Armani e jaqueta Dolce & Gabbana.

 

Cassel elogiou o desfile da grife de Oskar Metsavaht. “Gostei da idéia de introduzir a fantasia de Carnaval na moda. E não ficou algo pesado, ficou leve”, disse.

 

O ator está no Brasil para o Panorama do Cinema Francês, que é realizado entre 16 e 25 de junho simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro.

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 17h28


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Desfile-protesto por negros na moda dá início ao SPFW

Paralelamente ao desfile da Osklen, que abriu a programação oficial desta 27ª edição do São Paulo Fashion Week, um grupo de cerca de 25 modelos realizou um desfile-protesto contra a falta de modelos negros nas passarelas do evento, em frente à entrada da Bienal, onde acontecem os desfiles do calendário.

Fernanda Schimidt/UOL

O evento foi organizado pela ONG Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes), com o objetivo de mostrar não apenas o trabalho de modelos negros como também de marcas de roupa e cosméticos. “A diversidade é um dom de Deus Não temos como fazer desfiles aqui como se fosse na Suécia”, disse o representante do grupo Frei David.

Além do desfile-protesto, a Educafro está organizando a primeira semana de moda voltada para o público e profissionais afrodescendentes. “A primeira Fashion Black vai acontecer em outubro, ainda estamos estudando os locais”, falou o organizador André de Souza. “Também estamos montando uma agência de modelos que vai ser lançada no evento”.

 

Entre as modelos que desfilaram para o grupo estavam Laís Borges, 21, e Jacqueline Pessoa Ferreira, 21. Ambas são contra a existência de uma cota para modelos negros no São Paulo Fashion Week, como aconteceu nesta temporada, em que 10% do casting de cada desfile deverá contemplar a etnia. “Na real, não tinha que ter cota, tinha que ser igual”, disse Laís. “Nada disso seria necessário se fosse igual para brancos e negros. Já que não existe espaço, tem que ter a cota... mas não 10%. Não somos 10% da população”, completou Jacqueline.

 

Antes da “apresentação de guerrilha”, o Frei David reclamava com o grupo de modelos e organizadores da Educafro. “Foi um golpe baixo que eles fizeram. Contrataram quatro modelos que fazem desfile internacional para desfilar 20, 30 vezes e atingir a cota”, disse ele.

 

Esta agenda atribulada das modelos, no entanto, é comum durante as semanas de moda. Brancas, negras ou orientais, as meninas estão acostumadas à correria de um desfile para o outro ao longo de cada dia do evento.

 

 

 

 

:: Escrito por Fernanda Schimidt às 16h55


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Começam os desfiles

A Bienal abriu suas portas hoje para os convidados dos desfiles do dia.

 

Na sala 1, já começou o agito de celebridades, imprensa e convidados do desfile de abertura, da Osklen, marcado para as 15h e com o habitual atraso. Priscila Darolt apresenta sua coleção às 17h na sala 4.

 

A V.Rom traz coleção baseada em alfaiataria na sala 2 às 18h. Tem-se uma noção do que vem por aí pelo croqui da marca:

Paola Robba entra na sala 3 às 19h com uma coleção batizada de "Conexão Paris/ São Paulo/ Paris", bem no clima do tema da SPFW:

 

 

Raquel Davodiwicz traz a coleção da Uma às 20h15 na sala 4 e a Colcci fecha o dia com megadesfile na sala 1 às 21h30. Sempre com Gisele Bündchen abrindo e fechando o line-up, a novidade desta temporada fica por conta de Jesus Luz, o modelo "celebridade instantânea" namorado de Madonna.


Veja outros croquis da temporada Verão 2010

:: Escrito por UOL Estilo às 15h28


comunicar erro COMUNICAR ERRO
 

Ver mensagens anteriores: 21/06/2009 a 27/06/2009 14/06/2009 a 20/06/2009